Corte Eleitoral mineira elege novos dirigentes

19/04/2018 - 08:00

O TRE elegeu, na sessão desta quarta-feira (18), o desembargadorPedro Bernardes como novo presidente do Tribunal, sucedendo o desembargador Edgard Penna Amorim, cujo biênio na Corte se encerra no final de junho. Na mesma sessão, o desembargador Rogério Medeiros (terceiro na foto) foi eleito novo corregedor e vice-presidente da instituição. Para a escolha dos novos dirigentes, foi utilizada pela primeira vez a urna eletrônica.

Eleição para dirigentes do TRE-MG em 18/04/2018.

Os desembargadores eleitos agradeceram a confiança dos magistrados da Corte. Os demais membros do Tribunal, o procurador eleitoral Ângelo Giardini de Oliveira e o advogado André Missyor, em nome dos advogados que militam na Corte, parabenizaram os magistrados eleitos. 

Histórico

Vice-presidente/corregedor do TRE desde o final de junho de 2017, Pedro Bernardes de Oliveira nasceu em São Gotardo, no Alto Paranaíba. Graduou-se em Direito pela Faculdade de Direito Milton Campos. Em 1988, ingressou na magistratura mineira e passou pelas comarcas de Rio Paranaíba, Pará de Minas, Ponte Nova e Belo Horizonte. Foi juiz eleitoral em Belo Horizonte entre 1999 e 2000. Foi também magistrado da 3ª Turma Recursal de Belo Horizonte e juiz do Tribunal de Alçada de Minas Gerais. Em 2005, passou a ser desembargador do Tribunal de Justiça. 

Natural de São João Del Rei, Rogério Medeiros Garcia de Lima, atualmente desembargador substituto no TRE,é graduado em Direito pela Universidade Federal de Minas Gerais e doutor em Direito Administrativo pela mesma instituição. Foi promotor de justiça em Minas Gerais de 1986 a 1999, data a partir da qual passou a exercer a judicatura. Nas eleições de 2004, esteve à frente das eleições municipais em Belo Horizonte, como juiz diretor do Foro Eleitoral. Em 2006, integrou a Corte Eleitoral como substituto, na classe de juiz de direito. Promovido ao cargo de desembargador do TJMG em 2008, integra, atualmente, a 13ª Câmara Cível daquela instituição. É autor de diversas obras jurídicas, exercendo a docência em cursos de graduação e pós-graduação.

A Corte Eleitoral mineira é composta por sete membros titulares (dois desembargadores, dois juízes de direito, um juiz federal e dois juristas) e igual número de substitutos nas respectivas classes.
 

Fonte: TRE/MG

Compartilhe
Logar-se para comentar
Nenhum comentário ainda.