Amagis condena atentado contra juíza de São Paulo

30/03/2016 - 22:00


A Associação dos Magistrados Mineiros (Amagis) se solidariza com a juíza Tatiana Moreira Lima e demais funcionários e cidadãos do Foro Regional do Butantã (SP), vítimas de atentado ocorrido nesta quarta-feira (30), e condena quaisquer atos de violência contra integrantes do Poder Judiciário.
O ato criminoso coloca em risco o Estado de Direito e expõe a falta de segurança que magistrados, promotores, advogados, réus e cidadãos enfrentam na maioria dos fóruns do País.
A lamentável ocorrência também reafirma a necessidade de instalação de equipamentos básicos de segurança e a adoção inadiável de uma política nacional de segurança eficaz para todos que frequentam os fóruns na realização da justiça e busca da paz social.

Belo Horizonte, 30 de março de 2016

Desembargador Maurício Soares
Presidente da Amagis

Compartilhe
Logar-se para comentar
RUBENS DE QUEIROZ TORRES
Rubens Torres Não basta ser solidário, é necessário criticar os dirigentes dos TJ pelo péssimo serviço de vigilância que contratam, pois, no caso, se o agressor passou correndo na roleta é óbvio que um vigilante de categoria teria a obrigação de concluir que o mesmo iria causar transtorno naquela Casa da Justiça Paulista. Se a vigilância não soube agir no momento de urgência, é óbvio que é mal preparada e, consequentemente, mau contratada. Não é necessário ir longe, pois, aqui no Forum da Capital, vemos os meninos da Assprom trabalhando nos Cartório exercendo função que deveria estar a cargo de funcionários concursados com o grau escolar adequado. Assim, Presidente Maurício a Amagis deveria aproveitar a chance, embora lamentável e exigir do nosso TJ, vigilância de qualidade, inclusive com treinamento simulado e, também e igualmente, exigir que funcionários concursados sejam nomeados e que os Assprom exercem somente a função de "boys"
Comentário por: 
RUBENS DE QUEIROZ TORRES
 | em:  31/03/2016